Skip to content Skip to footer

Plataforma digital de investigação e de recolha da história social de Angola

Marinela Cerqueira, Coordenadora do projecto

A Juventude Angolana no Período Pós-Colonial

Contribuição à Análise Qualitativa

Sobre o Livro

Todos os angolanos podem participar na construção da história social de Angola, recorrendo ao método da tradição oral. Este ensaio pretende ser um exemplo do recurso à recolha de memórias de várias gerações, descrevendo as componentes indispensáveis para a sobrevivência do ser humano e o respeito pela complexidade entre elas, ambos importantes para conduzir as nações à estrada da inclusão e do desenvolvimento social.
As gerações que testemunharam a conquista da independência apresentam sequelas da escravatura e das políticas da colonização, assente na classificação dos nacionais em assimilados e não assimilados ou indígenas, com fraco acesso ao ensino, ao emprego e a habitação condigna. Com poucos quadros para governar o país com as riquezas naturais de que os angolanos tanto se orgulham, estas gerações de adultos e jovens contam o que aconteceu, como aconteceu e em que condições, nos anos rígidos da Guerra Fria.
Este livro integra um vasto projecto de recolha, que se pretende acessível e duradouro, de modo a contribuir para a construção da memória colectiva pós-colonial na perspectiva dos angolanos. 

Vamos armazenar e contar a nossa história às futuras gerações, que precisam de conhecer o passado para traçar o futuro!

Vídeo de Apresentação

Prefácio

José Octávio Serra Van-Dúnem

«Os anos pós-independência, tal como aparecem no livro, foram muito intensos, com mudanças, encontros e desencontros, escolhas e opções, de pessoas, geografias, caminhos e, sobretudo, de grande indefinições no espaço urbano. Ligado a tudo ao que acima referimos, temos a juventude, essa juventude que, como todas as outras, vivia momentos de ansiedade, expectativas e esperanças num novo momento, diria mesmo num clarão que se abria diante dos seus olhos.

Foi com esse cenário de fundo que a autora trabalhou e testemunhou, umas vezes na primeira pessoa, outras recorrendo a testemunhos de colegas, companheiros de jornada, familiares e anónimos, para ilustrar, mas sobre- tudo fundamentar, a sua abordagem neste livro, que pre- tende ser um contributo na construção de uma parte da história de Angola.

Deixando em aberto várias possibilidades de interpretação dos factos narrados na obra, em nosso entender, estamos perante um contributo valioso, porquanto tem a juventude urbana como actor principal e puxa a si estórias do quotidiano que, naquele período complexo, se fo- ram desenhando e desenrolando.»

Exerto do Livro

Sobre a Autora

Marinela Cerqueira
Marinela Cerqueira - Autora do Livro A Juventude Angolana no Período Pós-Colonial
Marinela Cerqueira era finalista de Economia, em 1998, quando foi seleccionada pela Universidade Agostinho Neto para avaliar a primeira experiência de microfinanças em Angola, desenvolvida pela Development Workshop Angola (DW), o que levou à sua promoção a coordenadora do projecto que resultou no KixiCrédito. Durante esse período, dedicou-se à causa Jubileu Angola, tendo sido testemunha da dívida de guerra de Angola no Tribunal da Dívida do Fórum Social Mundial, em 2002. Em 2003, após a graduação em Administração e Gestão de Desenvolvimento, pelo Instituto de Políticas e Gestão de Desenvolvimento do Reino Unido, decide aprofundar a sua experiência com o terceiro sector nacional. Durante onze anos, foi directora de estudos e projectos da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), onde aprendeu e aplicou a sua experiência no desenho, implementação e avaliação de iniciativas sociais de várias organizações. A experiência na construção de networking no Fórum Social das Mulheres e no Fórum de Micro e Pequenas Empresas e a adaptação de baseline surveys de integração social permitiram-lhe coordenar a colecta de dados e produzir o relatório de dados para a entrada de Angola no Doing Business (2008) e no Getting Finance (2009) NÃO-FICÇÃO · HISTÓRIA das Nações Unidas.

Depoimentos em destaque

Depoimento de Fátima Vasconcelos| A Trajetória de uma enfermeira e o sistema de reforma em Angola 
Maria de Fátima Rodrigues Vasconcelos é a primeira dos 23 depoentes cujas memórias constam na primeira fase do Projecto História Social de Angola (HSA). Para além, deste contribuiu para confirmar certos factos descritos pela autora no livro “A Juventude Angolana no Período Pós Colonial: Contribuição à Análise Qualitativa”.  O presente depoimento apresenta a particularidade de…
Depoimento de Filomena Kitumba| Memórias de uma Professora
Filomena Kitumba filha de uma numerosa família oriunda da província de Malanje é uma das cinco filhas de Lourenço Manuel da Silva, teve quatro filhas todas formadas pelo Magistério Primário, Josefina, Fátima, Assunção e Filomena foram professoras do segundo ciclo no período colonial nas província de Malange, Kuanza Norte, Kuanza Sul, Cabinda e Luanda tendo…

Faça parte desta comunidade

Seja uma voz ativa, partilhe o seu depoimento e faça parte da história social de Angola através de:

youtube

Vídeo

maquinas-fotograficas

Fotografia

audio

Aúdio

testimonial

Testemunhos

Conheça o depoimento
de Maria Vasconcelos